ICCON
Concórdia/SC
49 . 3442 3260
49 . 9 9960 5000
INCUTIS
Chapecó/SC
49 . 3316 3858
49 . 9 9806 6060
Xanxerê/SC
49 . 3433 9470

INFORMATIVOS



Tratar as varizes em estágio inicial é sempre melhor


14/06/2017 - Cirurgia Vascular

As varizes atingem boa parte da população e a falta de tratamento pode gerar outros problemas, já que sem o tratamento adequado, elas evoluem e podem desencadear problemas vasculares ainda mais graves.

Varizes são veias superficiais anormais, dilatadas, cilíndricas e tortuosas originadas de uma alteração funcional da circulação venosa. Estão localizadas no tecido subcutâneo, camada de gordura sob a pele ou na parte intradérmica, são visíveis e na maioria das vezes palpáveis.

As varizes surgem a partir de uma deficiência da circulação. As artérias levam sangue para todas as partes do corpo, que é devidamente bombeado pelo coração. A pressão sanguínea nas veias, no retorno do sangue ao coração é menor e a circulação depende da ajuda dos músculos da panturrilha, já que a volta do sangue ocorre contra a força da gravidade. As veias das pernas possuem válvulas em um único sentido, que impedem que o sangue retorne para os pés, caso ocorra falha em uma dessas válvulas ocorrerá um acúmulo de sangue provocando as varizes.

Tanto homens como mulheres podem sofrer com a patologia e a sua ocorrência aumenta de acordo com o avanço da idade, além de comprometer a estética, também pode gerar complicações e sequelas.

Os principais sintomas são dores semelhantes a queimação; cansaço; sensação de pernas pesadas; edemas ao redor do tornozelo. Nas mulheres as dores podem ser mais intensas próximo ou durante a menstruação e na gravidez.

As principais causas das varizes é o comprometimento da parede venosa e aumento da pressão dentro do vaso ou alteração na função das válvulas. Outros fatores também colaboram para o aparecimento da patologia como raça, idade, sexo, predisposição hereditária, obesidade, hábitos alimentares, hábitos posturais, gravidez, uso de anticoncepcionais, traumatismo e tabagismo.

Tratamento:
O tratamento varia de acordo com a característica e tamanho das varizes. As veias calibrosas, salientes que elevam a pele, são de tratamento cirúrgico; as microvarizes - veias tortuosas, sem saliência na pele, são de tratamento microcirúrgico; as telangiectasias - vasinhos finos na região externa ou interna das coxas, devem ser tratadas com escleroterapia - injeção de solução alcóolica ou hipertônica dentro dos vasos; e as veias perfurantes, que comunicam o sistema venoso profundo com o superficial causando edema, eczema, lipodermatoesclerose e úlcera, deverão ser tratadas com a técnica cirúrgica de vídeo-endoscopia.

Não espere a doença se agravar para buscar ajuda médica. #dica #instituto #vascular #concordia

Fonte: Assessoria de Comunicação






PROFISSIONAIS


Dr. Amilton Perotti Junior
Cirurgia Vascular
CREMESC 13109 / RQE 9721


Dr. André Luiz Loureiro De Mattos Filho
Cirurgia Plástica
CRM-SC 22307 / RQE 20540


Dra. Cristiane Port Perotti
Fisioterapia Dermatofuncional
CREFITO 65738-F


INSTITUCIONAL
Sobre Nós

ATENDIMENTO
Segunda à sexta das 08h às 11h45 e das 13h30 às 18h